iPad no Brasil tem o preço mais elevado do mundo

iPad no Brasil tem o preço mais elevado do mundo

A empresa Macworld fez um levantamento e chegou à triste conclusão: Dos 10 países pesquisados, o iPad mais caro é o vendido no Brasil. O modelito mais simples custa R$ 1.650,00 contra os R$ 848,00 que é o preço dele nos Estados Unidos.

O iPad chega ao Brasil, 8 meses após o início de sua venda nos Estados Unidos.


No Brasil os preços estão na média de:
iPad 64GB Wi-Fi - Apple Cod. do Produto: 23553086 - APPLE
Por: R$ 2.199,00

iPad 32GB Wi-Fi - Apple Cod. do Produto: 23553085 - APPLE
Por: R$ 1.899,00

iPad 16GB Wi-Fi - Apple Cod. do Produto: 23553084 - APPLE
Por: R$ 1.649,00

Pesquisar Apple iPad no Mercado Livre!!


O iPad mal chegou ao Brasil e enfrenta sua primeira disputa judicial. Na madrugada de sexta-feira - 03 de dezembro - várias lojas e sites de todo o país começaram a venda do iPad.

A empresa Transform Tecnologia de Ponta Ltda, é a detentora da marca I-PAD no Brasil. E a briga se arrasta há um ano no INPI - Instituto Nacional de Propriedade Industrial.

iPad no Brasil tem o preço mais elevado do mundo

A Transform entrou com ação cautelar de busca e apreensão na justiça de São Paulo, no intuito de recolher provas para demonstrar que a Apple está comercializando o iPad no Brasil irregularmente. A ação é movida contra a revendedora oficial da Apple no Brasil, a Fast Shop.

No dia 02 de dezembro, 6 iPads foram apreendidos na loja da Fast Shop no Shopping Iguatemi por um oficial de justiça. A Transform vai pedir indenização e término das vendas imediatamente. Nem a Apple nem a Fast Shop quiseram se manifestar sobre o ocorrido.

O registro do nome I-PAD foi feito no dia 19 de janeiro de 2010 pela Transform. Foram 3 registros para o nome, sendo que um deles seria para o setor de informática. A Transform fabrica desfibrilador com a marca.

A Apple já havia entrado com um pedido de anulação desses registros em julho sob forte alegação que I-PAD se confundiria com iPod.

iPad no Brasil tem o preço mais elevado do mundo

Mário Antônio Michelletti, dono da Transform disse que "A Apple está pirateando nossa marca sem nem ter nos procurado. Entramos em contato com eles, mas não tivemos resposta. Eu uso o iPhone e gostaria de ter um iPad. Não temos nada contra a Apple, só quero defender a nossa marca."

O iPad segue seu percurso de estrela do momento. Em São Paulo, o Bar Brahma, um dos mais tradicionais, vem desde novembro utilizando o iPad. Os garçons atendem aos clientes oferecendo um iPad de onde fazem o pedido diretamente. O cliente confere os pratos, as bebidas, com fotos e descrição. Escolhido o cardápio é só tocar na tela. Álvaro Aoás, proprietário do bar Brahma disse que o sucesso é tanto que até o fim do ano a previsão é de que os iPads cheguem a 50.

O sr. João Teófilo Ribeiro, 50 anos, chegou à FNAC, no Morumbi Shopping - São Paulo - antes das 22 horas de quinta-feira. Em pouco tempo já eram mais de 100 pessoas na fila para comprar o iPad que começaria a ser vendido à meia-noite.

A OI também não perdeu tempo e já anunciou planos de dados para o iPad Wi-Fi + 3G. Os planos terão franquia de dados de:
5 GB por R$ 76, 50
2 GB por R$ 59,50
O mini cartão Sim é grátis.


Em breve iremos falar sobre o iPad, suas vantagens, novidades e tudo mais que o tablet tem para oferecer. Até lá.



Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Os comentários expressam a opinião dos visitantes e não do AUTOR deste blog. No momento os comentários são moderados, já que ultimamente temos recebido muitas inutilidades.

O autor não se responsabiliza por qualquer conseqüência e/ou dano que algum comentário venha a provocar a terceiros.

Comentários inadequados serão REMOVIDOS, incluindo ofensas pessoais, racismo, pregações religiosas, textos totalmente em letras MAIÚSCULAS, palavrões desnecessários ou miguxês, etc.

Obrigado e volte sempre.