OLED: tecnologia orgânica



O que você diria se alguém te descrevesse uma tela de 55 polegadas com menos de meio centímetro de espessura? E se te falasse de uma pequena tela flexível e tão fina quanto uma folha de papel? Não, estes não são objetos de ficção científica, são apenas algumas das surpreendentes características tecnológicas encontradas nas telas de OLED.
Feitas com diodo emissor de luz orgânico, as telas de OLED são a promessa de revolução no mercado de eletrônicos. O diferencial dessa tecnologia está exatamente nela ser orgânica, ou seja, contém carbono em sua composição. Seu nome significa exatamente isso, são LEDs combinados com camadas de compostos carbônicos, que provocam um grande diferencial por possuírem iluminação própria.
A qualidade da imagem na tela de OLED é significativamente maior por ela ser formada por camadas de compostos orgânicos que emitem luz própria, dispensando o uso de backlight.


Vantagens da tela de OLED

O maior apelo comercial das telas OLED está em sua espessura. O design ultrafino atrai qualquer apaixonado por tecnologia, assim como também os demais mortais. Imagine ter na sua sala de estar uma tela de 55 polegadas e que, olhada de lado, não parece estar lá. Só esta característica já seria suficiente para conquistar muitos compradores. Isto é possível porque o OLED não requer luzes de fundo, eliminando mecanismos como painéis de iluminação agregados a sua estrutura.

A segunda vantagem está relacionada diretamente com a qualidade da imagem reproduzida nas telas de OLED. Como dito acima, seus pixels são individuais, produzindo um contrate mais refinado. É possível que você nunca tenha notado, mas o preto na tela de LCD não é totalmente preto. Isto porque sempre há uma luminosidade por trás da tela, fazendo com que o preto seja representados por tons escuros de cinza. Conhecendo a história da televisão, sabemos que estas telas representavam, até pouco tempo, um grande avanço para a tecnologia. Entretanto, isto mudou quando o OLED apresentou sua iluminação individual, onde cada pixel da tela pode se desligar totalmente, garantindo um nível de preto absoluto.

Um dos grandes problemas encontrados nas telas de plasma e LCD é a diferença visual quando as observamos de certos ângulos. A limitação pode requerer que o espectador só consiga ver a imagem com total nitidez de frente para a tela. Nas telas de OLED a percepção pode ser feita com satisfação sob um ângulo de até 170 graus.
Mencionei no início do texto a existência de telas da espessura de uma folha de papel e flexíveis e elas realmente existem. Por poder ser composta com lâminas plásticas ou metálicas, as telas de OLED apresentam flexibilidade em alguns protótipos. Por enquanto o recurso só existe em telas menores, com cerca de 7 polegadas, como leitores digitais, mas a LG com financiamento do governo sul-coreano pretende lançar telas de 60 polegadas flexíveis até 2017.

Desvantagens

Mesmo oferecendo todas essas vantagens, o OLED ainda tem suas limitações, como toda tecnologia ainda em desenvolvimento. Ainda sem uma causa específica, os diodos azuis que foram a tela de OLED vão perdendo a eficiência com o passar do tempo, o que provoca uma diminuição no balanço de cores.
Outro ponto crítico sobre as TVs de OLED é que elas ainda são restritas a um público bem pequeno, pois os custos de produção são altos e influenciam nos preços de venda. A recém lançada pela LG custa em média US$10.000.

Oferta no Mercado

Recentemente, a LG lançou sua TV OLED, que possui WiFi integrado, conversão de 2D para 3D e recursos que facilitam compartilhamento de conteúdo. A Samsung lançou a primeira tela OLED curva que oferece uma experiência mais envolvente para quem está assistindo. A Sony e a Panasonic estudam a possibilidade de produzirem suas telas em parceria, para melhorar o posicionamento da indústria japonesa de televisão.


Escrito por: Poema Eurístenes

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Os comentários expressam a opinião dos visitantes e não do AUTOR deste blog. No momento os comentários são moderados, já que ultimamente temos recebido muitas inutilidades.

O autor não se responsabiliza por qualquer conseqüência e/ou dano que algum comentário venha a provocar a terceiros.

Comentários inadequados serão REMOVIDOS, incluindo ofensas pessoais, racismo, pregações religiosas, textos totalmente em letras MAIÚSCULAS, palavrões desnecessários ou miguxês, etc.

Obrigado e volte sempre.